• Campanha sociosb

  • Campanha sociosd

  • Campanha sociosc

Imprimir

Cascais Fim ano

Escrito por CPPME. Publicado em Informação

Jantar Fim Ano / Dirigentes Núcleo Cascais

num Restaurante do Concelho de Cascais, 

Sexta-feira, 29 Dezembro 2018 

Cascais 29-1Cascais 29-2

Intervenção Quintino Aguiar

Director Executivo da CPPME

Jantar Fim Ano / Dirigentes Núcleo Cascais

Sexta-feira, 29 Dezembro 2018

Boa noite a todos os presentes!

Em nome da Direcção da CPPME agradeço o convite para participar neste jantar convívio de fim de ano dos dirigentes do Núcleo de Cascais da CPPME, aberto aos micro empresários que na sua acção associativa têm agido na prática como delegados e amigos do Núcleo.

Hoje, nesta intervenção que não estava prevista mas que aqui me foi solicitada, o que desde já agradeço, não vou abordar as temáticas que negativamente afectam as actividades dos MPME, nas diversas áreas, que vão da fiscalidade aos fundos comunitários, passando pelo crédito bancário e outros custos fixos e de contexto, contra os quais a CPPME está em constante reevindicação e propostas.

Também não vou fazer referências de interpretação aos reflexos para as MPME derivados do Orçamento de Estado aprovado para 2018.

Nem tão pouco vou abordar o que foi conseguido no OE fruto das reuniões que a Direcção da CPPME efectuou com todos os Grupos Parlamentares na Assembleia da República.

A resposta a estes temas atrás expressos e a muitos outros de interesse para a classe encontram-se editados em documentos da CPPME, que todos podem consultar, na página da CPPME (www.cppme.pt).

Vou no entanto referir, por ser muito recente, que após a aprovação do OE, mais concretamente no dia 21 deste mês, foi aprovado na AR por proposta do Grupo Parlamentar do PCP, sem votos contra, uma recomendação ao Governo para a desburocratização e apoio aos MPME, que engloba  várias propostas da CPPME. De entre elas refiro: a conta corrente entre as empresas e o Estado; a redução dos custos energéticos; medidas para simplificação administrativa, nomeadamente no acesso a diversas linhas de apoio; bem como, a redução de encargos com comissões bancárias e despesas de manutenção.

Os MPME devem ter opinião sobre estes e outros assuntos que lhes dizem respeito fazendo ouvir a sua voz, participando nos debates que a CPPME promove, como é disso exemplo o Encontro marcado pelo Núcleo de Cascais da CPPME, para o dia 28 de Janeiro de 2018, pelas 15H00, em local a anunciar brevemente, que terá como principal «Tema» “O Orçamento de Estado para 2018 e os seus reflexos nas actividades das MPME”, contando com um economista especializado na matéria.

Por ser actual, vou dar uma pequena nota sobre o sector do Táxi. Como devem saber o Tribunal Europeu de Justiça considerou que a UBER e a CABIFAY são empresas de transportes. O Secretário de Estado Adjunto do Ambiente, Jorge Mendes, fez declarações favoráveis às multinacionais em questão indo contra a Assembleia da República, PR e todos os que cumprem a Lei. Como diz em comunicado a nossa Associada, a Federação Portuguesa do Táxi (FPT), esperamos que este membro do Governo, na sua defesa das multinacionais, não venha a dar ordens ao IMT para deixar prescrever os cerca de 4 milhões de multas que às referidas estão aplicadas. Face às declarações e à desconfiança por elas geradas a nossa Associada (FPTáxi) pediu a demissão deste Secretário de Estado.

Não vos querendo roubar mais tempo ao convívio vou terminar, desejando um bom jantar e um fraterno convívio aos dirigentes do Núcleo de Cascais da CPPME e aos empresários e amigos que com eles quiseram estar.

Quero ainda deixar a todos os presentes uma forte saudação associativa da Direcção da CPPME, com desejos de muita saúde e bons resultados nas vossas actividades para 2018, com a promessa da CPPME de continuar a luta na defesa dos Micro, Pequenos e Médios Empresários.

Obrigado!