• Campanha sociosb

  • Campanha sociosd

  • Campanha sociosc

Imprimir

Mensagem

Escrito por CPPME. Publicado em Informação

Logo30    cppme22

MENSAGEM ANIVERSÁRIO CPPME

Trazendo à memória o editorial, do Boletim que assinalava o trigésimo aniversário da CPPME, destacamos:

- 30 anos de vida, sempre e só, a resistir;

- 30 anos de vida, que coincidem com o período da mais desenfreada recuperação monopolista;

- 30 anos, sob a tutela das directrizes comunitárias, rumando para a destruição de uma economia assente na pequena unidade empresarial e

- 0 anos, com a produção Nacional estiolando, e a soberania, a esvair-se para lá dos Pirineus.

Foram  30  anos  de  luta,  pela  defesa e salvaguarda do espaço que foi restando, às micro, pequenas e médias empresas.

    Hoje, quando assinalamos  os  32  anos,  não  deixamos  de reconhecer e  lamentar que os  ventos que sopraram, abundantes benesses  para  alguns, durante os primeiros 30 anos, ainda que tenham amainado, continuam a soprar para os mesmos.

Mesmo que os ventos soprem, enganosamente, como brisa  suave, e batam só "leve, levemente"  a  CPPME  não pode nem deve  deixar-se embalar  pela palavra  adocicada,  daqueles  que  dizem que uma  qualquer CIP, é apta para representar também,  os  interesses dos que lutam pela sobrevivência, exactamente, no espaço invadido e assolado pelo grande patronato.

Quando celebramos o trigésimo segundo aniversário  da nossa Confederação, homenageamos os seus fundadores e todos os resistentes  que trouxeram até hoje, com crescente robustez, a CPPME. Saudamos todos os Associados e  prometemos  intervenção sistemática, sem tréguas, junto das   diferentes  instâncias   do   Poder  Central,  sempre  que sintamos  necessidade de apresentar  propostas  e/ou   de questionar  iniciativas, parlamentares  ou  governamentais,  susceptíveis  de  lesarem, ainda mais, as  micro  e  pequenas empresas.

Votos de que este aniversário seja o início de um novo ciclo, em que reparar danos deixe de ser tarefa prioritária e, todos nós, comandados pelo sonho, caminhemos determinados até ao reconhecimento público de que as micro pequenas e médias empresas são o corpo e a alma da economia Portuguesa.             

Seixal, 16 de Junho de 2016

João António Vicente

Presidente da Direcção da CPPME

Imprimir

CPPME - 32 Anos.

Escrito por CPPME. Publicado em Informação

 
MENSAGEM ANIVERSÁRIO CPPME
 
 A CPPME celebra HOJE o 32º Aniversário do 1º Congresso Nacional de Pequenos e Médios Empresários. Dele saiu a decisão da criação duma Comissão Instaladora para a constituição duma Confederação de âmbito nacional.
Imagem intercalada 2
1º Congresso Nacional de Pequenos e Médios Empresários, 16 Junho 1985, Penta Hotel, Lisboa
Dois anos depois, Maio 1987, em Congresso constitutivo, dá-se finalmente corpo  à ideia e surge a CPPME.
Imagem intercalada 4
Colóquio/Debate "Desenvolvimento Económico e Internacionalização, 25 Janeiro 2017, Seixal
Aproveitando este dia tão significativo para os Micro, Pequenos e Médios Empresários, o Presidente da Direcção da CPPME, João António Vicente, envia a todos a mensagem que se Anexa.
 
JUNTOS SEREMOS MAIS FORTE!
O Gabinete de Imprensa da CPPME
NOTA:Lembra-se a todos que a inscrição para o Jantar de Aniversário termina na próxima segunda-feira, 19 Junho 2017.
Imagem intercalada 1Imagem intercalada 1
Imprimir

32-CPPME

Escrito por CPPME. Publicado em Informação

32.º ANIVERSÁRIO DA CPPME

EM DEFESA DOS MICRO, PEQUENOS E MÉDIOS EMPRESÁRIOS (MPME) 

               - Acção Institucional

               - Papel Reclamativo

               - Formação e Qualificação Profissional

               - Apoio:

                          . Fiscal

                          . Jurídico

                          . Contabilístico

                          . Gestão 

                          . Informático

                          . Administrativo

cppme1a

cppme3cppme2

Imprimir

Nota-CS - Custos Bancários

Escrito por CPPME. Publicado em Informação

NOTA DE IMPRENSA

Pela redução e/ou extinção de comissões e outros serviços bancárias

A Confederação Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas (CPPME) tem-se manifestado contra as elevadas e desajustadas comissões cobradas por pagamentos com cartões e outros serviços bancários.

Custos que vão desde os tradicionais depósitos à ordem e a prazo, mas também produtos financeiros complexos como os depósitos duais e indexados.

Continua um escândalo os encargos cobrados com aceitação de letras de transacção comercial que, sendo amortizadas mensalmente, em muitos casos ultrapassa os 36% ao ano, acrescido ainda das despesas de devolução que em média serão 27 euros ao mês.

Muitas empresas referem ainda a indisponibilidade da movimentação das contas por estarem em curso processos de penhora ou insolvência determinados pela Autoridade Tributária ou pelos tribunais.

Para além do emaranhado de condições, os custos estão sempre a subir, sem que haja informação atempada e suficientemente transparente por parte das entidades reguladoras do sector financeiro.

Os bancos portugueses cobram das taxas mais altas da Europa e cerca de 3 vezes mais elevadas do que a vizinha Espanha.

Em síntese, a Banca impõe pesados encargos às Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME), com comissões, despesas de manutenção de conta e outros custos administrativos, sem qualquer razoabilidade e compreensão aparente.

Hoje já se paga à Banca para ter dinheiro depositado!

Assim, a CPPME reclama medidas urgentes, do Governo e do regulador do sector financeiro, Banco de Portugal, designadamente:

- A realização de um estudo aprofundado, com vista à procura de soluções que permitam a promoção de uma substancial redução dos encargos das MPME, com comissões, despesas de manutenção e outros custos administrativos aplicados à banca comercial (incluindo à Caixa Geral de Depósitos).

Seixal, 31 de Maio de 2017

O Executivo da Direcção da CPPME